segunda-feira, 7 de novembro de 2011

27 anos



Sábado, fiz 27 anos e acordei com:
"Parabéns, meu amor!!!!! Então como te sentes com 27 anos?"

Ao que respondi mentalmente "Sinto-me como se ainda estivesse nos 22... Tendo em conta que tenho o mesmo emprego, a mesma casa arrendada, a mesma vida... à excepção de agora ser (bem) casada!" - Apesar deste pensamento, agradeço profundamente tudo o que tenho! Não pensem que sou uma ingrata que não dou valor ao que tenho!

Então ele prossegue na conversa:
"Sabes, estive aqui a pensar... Se tivessemos um filho agora..."

O QUÊ? Pára tudo! Ele vai começar o meu dia de anos a dizer que quer um filho??

Ele continua...
"Então seriam uns 250 euros por mês da creche, mais a alimentação, os médicos, as roupas... Eram uns 750 euros por mês..."

LOL eu prefiro não fazer esse tipo de contas para não me assustar! A verdade é que quero muito um filho... Nunca sei quando será a altura certa. Se por um lado tenho um emprego estável e com alguns direitos que já ganhei aqui, por outro também ainda penso em cometer loucuras, ir para fora, abrir um negócio... Coisas que só faria se não tivesse filhos. Mas também gostava de ser mãe nova porque gostava de ter mais que um filho...
A verdade é que cada vez pensamos e falamos mais nisso mas depois ficamos sempre com medo de não ter condições financeiras e recuamos!

É suposto sentir que é a altura certa? É suposto saber quando chegou a altura de tomar a pílula?

O resto do dia de anos foi bom! Um pequeno almoço digno de hotel de 5 estrelas, um almoço na casa do Alentejo com a família, uma visita rápida da minha melhor amiga e um jantar a dois a ver uma comédia romântica à lareira :) e assim comemorei os meus 27 aninhos!

6 comentários:

O Blog da Framboesa disse...

Muitos Parabéns!

Rita G. disse...

Parabéns:) bj!

Me disse...

MUITOS PARABÉNS!!!

Dina disse...

Parabéns!!! Em relação à outra questão, penso que nunca chegamos à altura certa. Principalmente tendo em conta questões financeiras. Eu acho que o nosso coração diz-nos quando a nossa relação chegou ao ponto de pôr ao mundo mais um fruto do amor...

Liliana disse...

Parabéns!

Realmente, se estamos à espera da altura certa, essa nunca chegará...e se começarmos a fazer contas ainda pior, porque nunca vamos ter todo o € que gostaríamos e que achamos que é necessário para um filho. Todavia o mais importante (para mim) é o amor com que esse filho será criado, e claro desde que as suas necessidades básicas sejam satisfeitas, acho que está tudo mt bem! Também concordo com a Dina...chega a uma altura em que é a nossa própria relação que "pede" mais um elemento vindo com mt amor!

Fiona disse...

Muitos parabéns (ainda que atrasados :))